QR CODE: A nova habilidade do mobile marketing

Olá Galera,

Vocês sabiam que o QR CODE é mais antigo que muitas tecnologias consideradas maduras ?

O QR Code nasceu antes mesmo que o Twitter e o Orkut, mas ainda não estourou no Brasil. Foi criado pelos japoneses antes de 1997 e disponibilizado para uso em janeiro de 1999. Sua patente é de uma empresa privada que optou por liberar seu uso a todos que desejassem.

Agora a pergunta que não quer calar é a seguinte: por que o código ainda não se popularizou no Brasil?

Simples assim como a vida deve ser:

Primeiro, porque o Brasil atravessa somente agora a fase de popularização dos smartphones, os celulares que permitem a leitura do QR Code. Segundo, porque mesmo com mais de 20 milhões de aparelhos, a inserção do código ainda é tímida e não leva em conta a cultura brasileira de ativação dos novos formatos, seja de tecnologia ou informação. A boa notícia é que esse cenário tende a mudar.

Será muito mais fácil o QR Code ser aceito se ele estiver ligado a uma atividade cotidiana com baixo índice de rejeição, como compras de alimentos, roupas e entretenimento. Por exemplo, uma campanha de desconto em um supermercado, utilizando o código 2D, está sujeita a ter maior aceitação e participação do que uma campanha de um banco em uma revista. O mesmo acontecerá se esses símbolos forem empregados nas embalagens promocionais de produtos já comuns ao dia-a-dia das pessoas.

Por exemplo:  No Brasil, mais precisamente no Rio de Janeiro, 30 monumentos Caricocas, dentre eles: Arpoador, Leme, Barra da Tijuca, Corcovado e Leblon, receberam mosaicos de QR CODE esculpidos em pedras portuguesas. Os principais objetivos do Projeto QRio é Promover o turismo na cidade do Rio de Janeiro combinando elementos de sua tradição histórica e alta tecnologia. O QRio foi desenvolvido com a proposta de disseminar, de maneira simples, conhecimento e cultura sobre as belezas cariocas. A alternativa encontrada para isso foi a criação de um conteúdo online que pudesse ser acessado pelo visitante diretamente no smartphone ou tablet por meio de um QR code;

Entretanto é necessário tempo e adaptação, mas já vimos isso no uso dos 140 caracteres de um tweet, que, superando a taxa de rejeição inicial, agora comunicam empresas e consumidores e estabelecem um relacionamento muito mais amplo e aberto entre todos. Woow!

rafael lima

    • Que matéria bacana Rapha. Sucesso para vc nesta nova etapa. Tenho certeza que irás fazer história no Pitágoras e por onde passar, como sempre fez. Beijos. Paula Black

    • Imagino que seja antigo, mais só agora esta no mercado como nunca.

      Hoje em quase tudo ja tem QR CODE.

    • Gostei de saber dessas informações….Parabéns pelo conteúdo.

Deixe seu comentário