ondas

Fotógrafo registra ondas congeladas, e o resultado é incrível

Os registros são antigos, mas não deixam de ser espetacular.  Tudo aconteceu na ilha da costa Leste dos Estados Unidos, em Nantucket. Chegou a ficar tão frio, que as ondas acabaram congelando! O responsável pelas imagens foi o fotografo Jonathan Nimerfroh, que trabalha com seu portfolio voltado para o mar e rios, um cara “obcecado” pelo oceano. De acordo com Nimerfroh, a alta temperatura naquele dia tinha sido de -7c°. Estava tão frio, que foi o suficiente para que o gelo se formasse perto da costa.

Gostaram do registro do Nimerfroh? Achei maravilhoso, deu até vontade de conhecer de pertinho essa praia !!!

 

Por: Maria Fernanda Silva

arte

A arte: uma necessidade

A arte, de uma forma ou de outra, tem existido desde a noção do homem. É parte de nossa vida cotidiana e presente no mundo inteiro. A maioria das pessoas apreciam arte, observando ou criando, até mesmo patrocinando em nome de sua boa vontade. É uma parte integral de nossa cultura promovendo nossas emoções, estado de espirito e muito mais…

Precisamos da arte em nossas vidas por muito mais motivos do que vou citar agora:

É natural.

Queremos sempre criar e espressar nossos ideais através da arte. Essa necessidade vem da satisfação de nos colocar em cima do muro de acordo com nossas expectavivas e quando falhamos, viramos tudo isso em arte, de nos expressarmos.

Fatos historicos são importantes, sabermos nossa história. Datas de aniversário, onde ocorreram e motivos e como ocorreram. A arte nos da concepcões diferentes de nossa história. Como esses eventos impactaram a vida deles, ou vivendo com eles diariamente. Com a arte, aprendemos a ser coercitivos quando necessitamos ou acordistas quando calamos. Enfim aprendemos enxergar nossas vidas através de novas perspectivas e como esses eventos nos trouxe nos dias de hoje.

Nos ajuda a conhecermos-nos melhor, nesse mundo de publicidade efetiva e fragmentada. A arte nos possibilita a antecipar nossas emoções, o que estamos sentindo and interpretamos para ganhar autoestima que nos levarão ao sucesso.

Nos encoraja a falar mal dos outros e avaliarmos a nos mesmos. Lógica tem um importante papel nessa concepção para atribuir significados como se eles estivessem emocionalmente conectados, melhorando nossos pensamentos, mas também, nossas emoções.

Auxiliam na nossa vida diária, nos tornam mais atraentes, assim como espaços mais concebíveis. Nossas casas são a reflexão de nossas personalidades que escolhhemos colocar à exposição. Nos inspira, nos faz feliz e nos motivam. Viver é uma funcionalidade que nos dispusemos a prevalecer ,que no entanto ,necessitamos para viver, uma luxuria!

Através da arte nos envolvemos com expressões alheias: “ We´ll always have and always will relacionate our innerworks within theraffa others”, sempre iremos nos expressar com idéias positivas de nossos antecessores.

Sou Humano…e

Art itself !!—-Rafa Machado!!!!!!(por ser humano!)

 

 

Por: Rafael Machado

quentin-tarantino

As 5 curiosidades sobre Quentin Tarantino que todo fã precisa saber

 

Aproveitando a comemoração dos 54 anos de Quentin Tarantino, nada melhor do que falar um pouco sobre o premiado diretor, roteirista, produtor de cinema e ocasionalmente ator dos Estados Unidos:

  1. Seu primeiro filme como diretor foi Cães de Aluguel

Tarantino havia feito um filme amador, My Best Friend’s Wedding (1987), e escrevia roteiros nas horas de folga antes de 1992. Um deles, sobre membros de uma quadrilha que se reúnem após um assalto fracassado e descobrem haver um traidor, chegou às mãos do ator Harvey Keitel, que prometeu ajudar na produção se o papel de Mr. White fosse dele. A obra chegou às telas e Tarantino imediatamente foi alçado à condição de estrela.

  1. Tarantino admitiu ter conexão entre seus personagens

Tarantino admitiu em um programa de TV australiano que todos os seus longas estão entrelaçados formando dois universos – um criado em representação à vida real, enquanto o outro retrata um mundo exclusivamente cinematográfico.

Ele explicou ao The Project que “quando os personagens de Cães de Aluguel ou Pulp Fiction vão ao cinema, por exemplo, eles assistem a Kill Bill ou a Um Drink no Inferno”. E são justamente estes dois últimos filmes que funcionam como pontos-chave da filmografia de Tarantino, exemplificados pelo trecho de Pulp Fiction no qual Mia Wallace descreve um piloto de um filme gravado por ela cujo roteiro é semelhante ao de Kill Bill.

Tarantino também admitiu que um dos personagens de Os Oito Odiados tem relação com uma de suas outras produções. “Vou dizer que um dos personagens no meio dos oito está relacionado com um dos meus outros personagens. A única pista que posso dar é que este ator estava escalado para viver seu personagem em um outro filme, mas não conseguiu fazê-lo por conflitos na agenda”, disse ele.

3. O diretor modificou versos bíblicos para o filme Pulp Fiction

Uma pesquisa apontou o longo verso bíblico de Samuel L. Jackson em Pulp Fiction como a quarta melhor citação de cinema de todos os tempos. Mas a suposta evocação de

Ezequiel 25:17 não tem nada a ver com os verdadeiros trechos bíblicos. Apenas a frase final é inspirada do texto original.

Isso mesmo: Tarantino, que já modificou a morte de Adolf Hitler em Bastardos Inglórios e reescreveu a história do escravismo em Django Livre, também decidiu dar um upgrade na Bíblia.

4. Ele era um cinéfilo antes de se tornar cineasta

Consolidado como um dos diretores mais significativos de todos os tempos, o americano nunca se esqueceu do passado como balconista de uma locadora e sempre fez questão de citar os clássicos que mais impactaram a sua vida e, consequentemente, a sua obra.

Apocalypse Now (Francis Ford Coppola), The Bad News Bears (Michael Ritchie), Carrie, a Estranha (Brian de Palma), Jovens, Loucos e Rebeldes (Richard Linklater), O Bom, o Mau e o Feio  (Sergio Leone), Fugindo do Inferno (John Sturges), Jejum de Amor  (Howard Hawks), Tubarão  (Steven Spielberg), Garotas Lindas aos Montes (Roger Vadim), A Outra Face da Violência (John Flynn), O Comboio do Medo  (William Friedkin) e Taxi Driver (Martin Scorsese) estão na lista de favoritos do cineasta.

5. Tarantino supostamente tem um Q.I. de 160

A informação circula pela Internet há décadas: aparentemente, Tarantino tem o Q.I. altíssimo de 160 – para ter uma comparação, 160 é o Q.I. de Stephen Hawking, enquanto Charles Darwin tinha um Q.I. de 165. Mesmo assim, ele nunca gostou de estudar, abandonou os estudos cedo (incluindo os estudos de teatro) e escreve roteiros repletos de erros sintáticos e gramaticais. Mas é bom lembrar que a informação do Q.I. de 160 vem da própria mãe do cineasta – ou seja, uma fonte pouco confiável. Tarantino já disse em um programa de televisão que não se lembra de ter feito nenhum teste do tipo em toda a sua vida.

 

Por: Isaac Veloso

lapp aprovou

LaPP aprovou mais uma campanha !!!

O Lapp aprovou mais uma marca essa semana. O cliente dessa vez foi o grupo Hip Hop Style. A marca oferece produtos como, camisetas, bonés, CD’s e trabalhará também com grafite. Temos certeza que a marca será um sucesso!
HipHopStyle
Equipe
Atendimento: Evelyn Gomes
Criação: Raphael Lima
Diretor de criação: Horácio Rangel
Aprovação Wender
Coordenação: Andréa Amaral
iphone_7_vermelho

Iphone 7 ganha edição especial por um bom motivo

O Iphone 7 e Iphone 7 plus ganharam uma nova versão na cor vermelha, e juntamente com a RED, empresa que ajuda no combate a AIDS, terá parte da renda dos produtos destinados ao Fundo Global.  Os valores variam entre R$ 3.899 e a versão maior R$ 4.499, o valor depende também da capacidade de armazenamento interno do aparelho.

E aí,o que vocês acharam do novo Iphone? A causa é o melhor !!!

 

Por: Tatielle Cardoso

lapp aprovou

LaPP aprovou mais uma campanha !!!

O LaPP desenvolveu uma marca e logotipo para nossa cliente, que foi totalmente satisfeita e atendida.O Armário Fitness é uma loja de roupas fitness feminina online ,que também atende presencialmente. Oferece roupas fitness e moda praia para mulheres de 20 a 50 anos, com qualidade e bom preço.

ARMARIOFITNESS

Atendimento: Evelyn Gomes

Criação: Raphaell Lima

Diretor de criação: Horácio Rangel

Aprovação: Aline Caetano

Coordenação: Andréa Amaral