IMG_0740

Semana do Publicitário

Ocorreu nos dias 23 à 25 de maio a 8ª Semana do Publicitário. O evento produzido pelos alunos do 5o período de Publicidade e Propaganda discutiu inovação, tecnologia e criatividade. As palestras foram realizadas no Auditório das FIPMOC, a partir das 19h. O tema era “Comunicação conectada com o futuro” e durante 3 dias estudantes de diferentes cursos e profissionais puderam trocar experiências com 6 palestrantes renomados.

Dia 23 de maio: O palestrante Felipe Martins que é publicitário, especialista em marketing digital e fundador do blog Portal Publicitário, falou sobre “O futuro digital e as novas exigências estratégicas do mercado de trabalho”. Também se apresentou Luiz Gustavo Pacete, jornalista, escritor e produtor de conteúdo do Meio & Mensagem, maior veículo de comunicação especializado em marketing, comunicação e mídia do país. Seu tema era “Você é páreo para um robô?”, fez reflexões sobre tecnologia, criatividade e sensibilidade. Segundo ele, em uma era cada vez mais tecnológica, criatividade e sensibilidade não podem ser esquecidas.

Dia 24 de maio: Se apresentou o palestrante Guilherme Fonseca, engenheiro químico, professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia no Norte de Minas, e coach em carreira profissional. O tema de sua palestra era “Vocação e empreendedorismo: seu lugar no futuro”. Este deu dicas de como ser um bom empreendedor e de como administrar seu próprio negócio. Depois foi o professor Rogério Tobias, um administrador, mestre em Marketing, professor de instituições como FGV, PUC-Minas, UEMG,  UniBH, Faap, entre outras; empresário, consultor, escritor e colunista de Marketing do jornal Estado de Minas. Seu tema era “Inovações em marketing: tendências revolucionárias”. Ele mostrou diversas tendências revolucionárias do marketing digital.

Dia 25 de maio:  Esteve presente o palestrante Fernando Palácios, pioneiro nos estudos e na produção de storytelling no Brasil. É professor do Centro de Inovação e Criatividade da ESPM-SP, co-fundador do primeiro escritório de Storytelling do país, e já ministrou mais de 50 cursos e palestras, no Brasil e exterior. Seu tema era Advertelling”: quando a publicidade encontra o Storytelling”. Este mostrou várias maneiras de como criar boas histórias. Também se apresentou Edson Alves, sócio-diretor da Melt Comunicação, mestre em Administração pela Universidade de Berkeley, Califórnia, professor, escritor e presidente da Academia Mineira de Marketing. Seu tema era “Neuromarketing nos ambientes digitais: o cérebro e as tomadas de decisão de compra”. Ele mostrou como nosso cérebro funciona e como devemos utilizar estratégias de marketing com base neste funcionamento.

Quer adquirir conhecimento? Então venha conferir a Semana do Publicitário, acontece todos os anos e a entrada é gratuita!

Por: Jessica Lima

 

lapp aprovou

LaPP aprovou mais uma campanha !!!

O LaPP aprovou mais uma campanha. O cliente foi o Mais Café.  A marca foi desenvolvida para um estabelecimento no estilo café americano, e que será um espaço para amigos e familiares se reunirem. Mais um sucesso vindo por aí !!!

Mais café1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Atendimento: Evelyn Gomes

Criação: Raphaell Lima

Diretor de criação: Horácio Rangel

Aprovação: Ulisses F. Costa

Coordenação: Andréa Amaral

pequeno

13 livros que todos deveriam ler ao longo da vida, segundo a revista Galileu

Recentemente a revista Galileu fez uma lista, com base nos comentários de seus leitores, sobre  livros importantes de serem lidos durante a vida. Provavelmente você deve ter lido ou escutado falar sobre algum deles. Veja quais são eles:

1. O Homem que Calculava, Malba Tahan: “Indico para os não amantes de matemática, para terem outra visão da ciência dos números.” – Leandro Millis, pelo Twitter.

2. Ensaio sobre a Cegueira, José Saramago: “O livro nos leva à reflexão de que, interiormente, somos seres que não conhecemos.” – Miguel, pelo Twitter.

3. O Velho e o Mar, Ernest Hemingway: “Pela mensagem emblemática, virtuosa e empírica que o texto nos joga impiedosamente na cara. A vida se reume ali.” – Odemildo Ferreira, pelo Facebook.

4. O Pequeno Príncipe, Antoine de Saint-Exupéry: “Não importa a idade, o essencial sempre será invisível aos olhos” – Ramon Alves, pelo Facebook.

5. A Revolução dos Bichos, George Orwell: “Uma fábula moderna que nos leva a pensar sobre o poder e as tentações que o cercam.” – Luiz Guilherme, pelo Twitter.

6. Diário de Anne Frank, Anne Frank: “Mostra como podemos passar pelas maiores adversidades da vida e ainda sonhar.” – Suyanne Cavalcante, pelo Facebook.

7. O Mundo de Sofia, Jostein Gaarder: “Excelente para estudar filosofia e te fazer pensar sobre as coisas.” – Lucas Costa, pelo Facebook.

8. Fernão Capelo Gaivota, Richard Bach: “Um livro que nos mostra a importância de se buscar propósitos mais nobres para a nossa existência. Sempre almejar e fazer as coisas com perfeição, nem que seja apenas para nós mesmos.” – Luma Lopes, pelo Facebook.

9. O Mundo Assombrado pelos Demônios: A Ciência Vista Como Uma Vela No Escuro, Carl Sagan: “Pode haver uma base de conhecimento ainda ignorada, sem a qual ninguém conseguirá construir o invento que se tem em mente.” – Jéssica Emmel, citando a obra de Sagan, pelo Facebook.

10. Admirável Mundo Novo, Aldous Huxley: “Foi uma profecia quase bíblica de como a sociedade perderia a liberdade e o direito de escolha e a privacidade através de uma ditadura altamente tecnológica.” – Rodrigo Geniale, pelo Facebook.

11. O Sol é para Todos, Harper Lee: “Uma obra ímpar que trabalha de forma peculiar, mas leve, temas de extrema relevância e que são extremamente atemporais (infelizmente) por suas questões sócio históricas, como o racismo.” – Mateus Ferreira, pelo Facebook.

12. Os Miseráveis, Victor Hugo: “Os personagens têm uma humanidade e uma força que torna toda a dor em algo maior: o amor que o ser humano deve ter. Victor Hugo trouxe a pobreza, que era um tema absolutamente novo na época. E apresentou uma humanidade acima das superficialidades e das regras absolutas que geram tantas injustiças. O temas ainda é tão atual e verdadeiro. Imperdível!” – Lê Sathie, pelo Facebook.

13. O Retrato de Dorian Gray, Oscar Wilde: “Um dos clássicos de Oscar Wilde, com sua imensurável escrita e seus ricos personagens, com personalidades fortes de de célebres frases.” – Ana Elizabeth Machado, pelo Facebook.

Já da para atualizar a lista né?!
Por: Tatielle Cardoso
Moon-River-Audrey-Hepburn

10 músicas inspiradoras que marcaram o cinema

Para começar essa lista é de muita importância esclarecer que todas as músicas foram escolhidas por motivos únicos. Seja pela dança incrível que a acompanha, pela letra linda que embala uma cena ou pela delicadeza de um olhar. Espero que essas músicas possam se tornar ainda mais inspiradoras para você assim como se tornaram inspiradoras para mim!

  1. Moon River – Audrey Hepburn

Moon River é uma das músicas que fazem parte da trilha sonora do clássico Bonequinha de Luxo (1961). O que torna essa música ainda mais especial é que ela se tornou um marco na história do cinema após a belíssima performance de Audrey Hepburn. É uma música que retrata uma época e se encaixa perfeitamente quando o assunto é o amor.

https://www.youtube.com/watch?v=uirBWk-qd9A

 

  1. It Must Have Been Love – Roxette

Quem nunca ouviu “It must have been love” e se emocionou sem nem mesmo saber o que estava sendo dito na música? Acho que todos os adolescentes que nasceram nos anos 90 já se sentiram curiosos para saber o motivo de ser tão conhecida e tão querida por todos que a escutam. Ela embalou as cenas de Uma Linda Mulher (1990) e assim como o filme a música também se tornou um clássico dos anos 90.

https://www.youtube.com/watch?v=s-XolL_1dN0

 

  1. Summer lights – John Travolta e Olivia Newton-John

Provavelmente uma das músicas mais alegres, engraçadas e conhecida do cinema mundialmente! Summer Nights faz parte de Grease, um dos musicais mais populares entre os cinéfilos de 1978 até hoje. Viva Grease!

https://www.youtube.com/watch?v=ZW0DfsCzfq4

 

  1. Don’t You (Forget About Me) – Simple Minds

O clássico Clube dos Cinco (1985) do director John Hughes é repleto de cenas inesquecíveis, mas como não exaltar uma das cenas mais relembradas do cinema que é o momento em que o personagem John Bender ergue a mão para o céu ao ser liberado da detenção e por ironicamente ter conquistado a garota dos seus sonhos, mas é claro que essa cena não seria tão incrível se Don’t You (Forget About Me) do Simple Minds não tivesse tocado nessa hora exata do filme.

https://www.youtube.com/watch?v=CdqoNKCCt7A

 

  1. All My Loving – Jim Sturgess

Se você é fã de Beatles, provavelmente também é fã de Across The Universe (2007). O musical contém alguns dos maiores sucessos da famosa banda formada em Liverpool, nos anos 60. Hits como Hey Jude, All We Need Is Love, Revolution e All My Loving estão entre as performances marcantes nas vozes de Jim Sturgess, Evan Rachel Wood, Joe Anderson e todo o elenco talentosíssimo.

https://www.youtube.com/watch?v=kQ61D7-Q2FM

 

  1. Singin In The Rain – Gene Kelly

O filme Cantando na Chuva foi lançado no cinema brasileiro em 30 de julho de 1952, o clássico é estrelado pelo ator Gene Kelly que inclusive foi um dos diretores do longa ao lado de Stanley Donen. Singin In The Rain é sem dúvidas uma das músicas mais conhecidas mundialmente do cinema hollywoodiano.

https://www.youtube.com/watch?v=D1ZYhVpdXbQ

 

  1. (I’ve Had) The Time Of My Life – Bill Medley feat. Jennifer Warnes

Dirty Dancing: Ritmo Quente levou o Oscar de Melhor Canção Original com (I’ve Had) The Time Of My Life em 1987 e eu apenas ouso dizer que a performance de Patrick Swayze e Jennifer Grey é a mais entregue e envolvente do cinema, só amor pela química dos atores quando a canção começa tocar…

https://www.youtube.com/watch?v=WpmILPAcRQo

 

  1. Mamma Mia – Maryl Streep

Maryl Streep não levou o Oscar por sua interpretação como Donna Sheridan, muito menos Mamma Mia (2008) se tornou seu maior filme de sucesso e com toda certeza esse é um dos longas mais divertidos estrelados pela diva. Com uma trilha sonora marcante prestigiando a banda de sucesso ABBA, Mamma Mia contém cenas extravagantes, românticas e engraçadas. Amanda Seyfried também está divertidíssima no elenco.

https://www.youtube.com/watch?v=36vwk1IZWTA

 

  1. Young and Beautiful – Lana Del Rey

Uma das maiores cantoras alternativas da atualidade está na trilha sonora do filme O Grande Gatsby (2013), estrelado pelo talentoso Leonardo DiCaprio. Essa não é a música mais conhecida de Lana Del Rey, mas provavelmente é uma de suas obras mais intensas e inspiradoras, além de encaixar perfeitamente em sua voz.

https://www.youtube.com/watch?v=o_1aF54DO60

  1. I Know Were I’ve Been – Queen Latifah

Apesar de Good Morning Baltimore ser a minha música favorita do musical Hairspray: Em Busca da Fama, quem fica no topo da nossa lista é a fabulosa Queen Latifah com a bela interpretação de I Know Were I’ve Been que é simplesmente a cena mais inspiradora e impactante do longa. Todo o elenco negro de Hairspray está de parabéns por representar no cinema, no teatro e na música a dura realidade do artista negro no século XX. Além de John Travolta interpretando a graciona Edna Turnblad, o elenco também conta com a participação de  Zac Efron, Nikki Blonsky, Amanda Bynes, Brittany Snow, Christopher Walken e James Marsden dando um show de interpretação e musicalidade!

https://www.youtube.com/watch?v=AZnt-0fEiT0

 

Por: Isaac Veloso